Kawasaki abre novas tendências ao mercado de duas rodas , confira

  • Por thalles
  • 23/11/2021
  • 35
  • 0

Daqui a apenas meio mês, a Kawasaki vai puxar o invólucro da segunda era do Ninja H2 SX com superalimentação e apresentar uma variedade de inovações simultaneamente. Entre esse pacote estará um radar para monitorar o tráfego tanto à frente quanto atrás. Confira em nossa Revista De Automóvel

A realidade que a Kawasaki está assumindo no radar criado pela Bosch não é surpreendente. Fotos espiões do H2 SX de ponta surgiram em fevereiro, mostrando uma abertura para um sensor de radar voltado para a frente, e atualmente as novas licenças mostram um sensor traseiro também.

O pacote da Bosch está agora acessível na Ducati Multistrada V4 S, enquanto KTMs 1290 Adventure S e BMWs R1250RT podem ser adquiridos com o radar frontal, por assim dizer. No entanto, a Kawasaki parece ter resolvido o problema de ocultar os sensores do radar, que são totalmente deixados à vista nas máquinas rivais.

Leia também: Easy trás novidades importantes nos modelos mais recentes, confira

Kawasaki e seus norteadores

Os radares funcionam comunicando ondas eletromagnéticas e obtendo suas reverberações quando ricocheteiam em um item. Isso representa um problema no que diz respeito à ocultação dos transmissores e sensores, exigindo a utilização de materiais indetectáveis ​​por radar que permitem a passagem das ondas. Embora numerosos veículos até agora utilizem esses materiais normalmente delgados e de plástico liso, até agora nenhuma das bicicletas com radares o fez.

Os registros de endosso de tipo tardio para os anos seguintes H2 SX mostram que ele tem um 998cc quatro superalimentado de 197cv semelhante ao modelo atual, no entanto, é cerca de 4kg mais pesado do que o H2 SX SE +, com 266kg molhado, e 40mm mais longo com 2175mm, em apesar de persistir a distância entre eixos de 1480mm das bicicletas antigas.

As fotos operacionais do governo mostram que o comprimento adicional chega em uma seção longa da placa de matrícula, e descobriu-se que essa é a chave para ocultar o radar de confronto posterior. A nova patente da Kawasakis mostra o mesmo titular e descobre que ela é feita de três partes distintas, sendo a área externa uma capa frágil e indetectável por radar que guarda tanto a parte subjacente quanto os dispositivos internos.

Leia também: Yamaha R1 do Tarran abre com algumas novidades, confira

Outras características do novo modelo

Supondo que a Kawasaki tenha resolvido a questão de ocultar as unidades de radar, a placa de cobertura transparente sob a luz frontal dos modelos espionados também tende a ser feita de um material semelhante para garantir que o radar real seja guardado longe da vista, mas ainda pronto para funcionar.

A patente também revela que a organização está lidando com outras estruturas de montagem de radar traseiro. Mais impressionante, uma das fotos obviamente mostra a parte de trás do Z900RS, porém com um sensor que esconde onde o refletor traseiro está montado na versão atual.

Como nos veículos, os radares nas bicicletas provavelmente vão se multiplicar rapidamente, então, em alguns anos, eles provavelmente serão tão comuns quanto estruturas de controle de base e painéis TFT nos modelos de hoje.

3.3/5 - (6 votes)
SOBRE O AUTOR
thalles
Olá eu sou Thalles! Amante em redação, que faz diversos artigos em grandes portais da internet. E hoje faço parte da equipe desse site.
RELACIONADOS

Deixe seu comentário

© 2021 - Revista De Automóvel