Kia Stonic vai chegar ao Brasil na versão híbrido e turbo

Após de pelo menos 3 anos de saídas e vindas, o SUV compacto Kia Stonic enfim caminha sentido ao estreia no Brasil. Fundamentado na base do hatchback, já vendido no pátria, o exemplo chegará ao venda para permanecer embaixo do Sportage e figurar a sinal no concorridíssimo divisão de SUVs de acesso. Buscado, o Equipe Gandini reforçou que a estreia ocorrerá ainda neste ano , entretanto não precisou uma época.

Conforme a corporação, o exemplo desembarcará por aqui importado da Coreia do Sul e sempre na variante SX. Será equipado com motor 1.0 turbo GDI de 120 cv e câmbio automatizado de 7 marchas e par embreagem. Terá ainda um processo híbrido-leve de 48 volts pensado para controlar combustível e restabelecer carga nas frenagens . Neste caso , o motor convencional pode ser desativado em velocidades de até 125 km/h, sendo ativo imediatamente quando o condutor pisa no acelerador ou freio.

Confira a galeria de fotos do Kia Stonic

Kia Stonic

Parte dentro do Kia Stonic

O Stonic chegará ao Brasil já corrigido com a reestilização lançada em agosto do ano pretérito. Na Tempo , a Kia modificou sutilmente o ilustração dos faróis de LED e equipou o veículo com atuais rodas de liga suave aro 16″. Na cabine, foi incorporado processo de entretenimento com tv delicado ao tocadela de 8″ (o antiquado tinha 7″) com ligação sem linha para smartphones e um novo quadro de instrumentos com uma tv superior: 4,2 “contra 3,5” do exemplo precedente.

A Kia não conversa em valores, no entanto desde já anuncia que o Stonic será o automóvel híbrido mais barato do venda nacional. Para resultado de confrontação, o exemplo do tipo mais em contagem à distribuição hoje no Brasil é o Toyota Corolla Altis Hybrid, oferecido por R$ 158.290. Neste caso, vale recordar, é um híbrido convencional e não do tipo híbrido-leve como será o Kia .

Curiosamente, o Stonic já é afamado dos brasileiros. Foi apresentado por aqui pela pioneira vez em 2018, no Cabeleireiro do Carro de São Paulo, no entanto não teve estreia comprovado. Na Fase , a Kia disse que somente aprendia a receptividade do comum quanto à aba e que na realidade lançaria outro exemplo no pátria, o chinês KX3 (que após trocou o título para Se). Agora, enfim ele vem para ficar.

RELACIONADOS

Deixe seu comentário

© 2021 - Revista De Automóvel