Nova Scania a gás P 280 para trabalhar em canavial

Um novo Scania a gás está prestes a entrar no mercado brasileiro. Este é o P 280, modelo de reboque 6×4 para o setor sucroenergético. A novidade, segundo a marca, é o manejo da cana-de-açúcar. O caminhão vem com um kit XT para isso. O preço sugerido gira em torno de R$ 900 mil. Isso é cerca de 30% maior do que a versão diesel da tabela.

De acordo com o fabricante, o kit inclui um para-choque de aço, pinos de reboque, etapas de inspeção e muito mais. Além disso, oito cilindros de gás são instalados no chassi. A capacidade total de combustível é de 220 metros cúbicos. Segundo a Scania, o P 280 6×4 a gasolina tem autonomia de até 500 km.

Dependendo da marca, os tempos de reabastecimento correspondem a modelos comparáveis com motores diesel.

Dependendo da marca, os tempos de reabastecimento são comparáveis a modelos comparáveis com motores a diesel.

Isso significa cerca de 15 minutos. De acordo com a Scania, isso é feito por meio dos chamados bicos NGV2, que apresentam vazões de gás mais altas.

Reduza as emissões de CO2 em 90% com a Scania a gás De acordo com com parte de vendas da empresa que fica no Brasil, Ivanovik Marx, que os novos usuarios ainda não começaram. Então, não tem nenhum detalhes do seu comportamento de atividade entre reabastecimentos.

Ao lidar com com transporte no corte cana de tem como sua medida as horas, não em quilômetros rodados.

Embora a Scania não tenha divulgado a planta onde será avaliada a primeira unidade de gás P 280, Ivanovik disse que o interesse é permitir que os clientes produzam biogás para uso em caminhões. Ao longo de todo o ciclo, emissões de gazes podem ser reduzidas em até 90%.

Caminhão tem seu motor de 9.3 com 280 cavalos A nova opção P 280 está equipada com um motor Scania de 9,3 litros. No entanto, o de seis cilindros é o ciclo Otto. A potência é de 280 cv a 1.900 rpm e 138 mkgf de torque tem ele no modo de 1.000 rpm e 1.400 rpm.

Esta potência máxima corresponde à potência máxima dos modelos diesel. A transmissão é uma GRS900, automática de 12 marchas, além de duas marchas.

Há também um sistema de travagem lenta. A potência do frios é de cerca de 500 cavalos, de acordo com a Scania. Outro destaque é sua cabine tem teto baixo ela curta, que garante maior capacidade de carga.

Scania a gás

Nova Scania a gás

Em termos de distância entre eixos, 4.000 mm é o melhor para manuseio de cana. No entanto, o caminhão tem ele até 6.050mm.

Este modelo tem uma cabine individual com uma cama Além disso, as recomendações técnicas do fabricante reduzem significativamente a relação de derivativos. Isso porque o caminhão trafega em baixa velocidade para acompanhar a colhedora durante o manuseio da cana-de-açúcar.

SOBRE O AUTOR
Yasmin Vitoria
Sou amante de carros e motos desde sempre, hoje compartilho conhecimentos com todos vocês. Adoro escrever sobre diversas coisas, mais hoje faço parte da equipe do site revista de Automóvel. Aqui nosso intuito tentar levar os melhores artigos sobre carro, caminhão e motocicletas.
RELACIONADOS

Deixe seu comentário

© 2022 - Revista De Automóvel