Podendo levar cargas líquidas de até 55 toneladas, o G 540 10X4/6 XT é o novo caminhão da Scania G540 com preço inicial de 950 mil reais.

Scania G540
Novo caminhão da Scania G540 (Foto Divulgação)

Chegou nesta última quinta feira (10) no mercado automotivo brasileiro o novo G540 10X4/6 XT Heavy Tipper, da Scania. Com proposta de superar os limites da categoria, o destaque do modelo é sua capacidade de carga líquida de até 55 toneladas. O valor chega aos 950.000 reais.

Segundo a marca, o modelo tem a intenção de ser eficaz e robusto. Possui um total de dez pontos de apoio sendo quatro deles tracionados. O número “6” na nomenclatura do novo G540 indica que o terceiro eixo direcional fica à frente dos eixos de tração. Com um sistema mecanizado, na prática, todas essas características juntas tornam o veículo mais eficiente. O eixo, dito acima, é feito originalmente pela Scania.

Força e muita potencia a Scania G540

Scania G540
Scania G540 modelo 2021 (Foto Divulgação)

A linha XT Heavy Tipper, que até então contava apenas com os modelos 6×4 e 8×4 com capacidade de carregar apenas 44 t, foi revolucionada com o novo G540 10X4/6 de PTB de 69 t e CMT (Capacidade Máxima de Tração) de 210 toneladas.

Em comparação com os modelos concorrentes no mercado brasileiro, o novo 10×4 traz uma redução no custo operacional de até 15% por tonelada, segundo dados da Scania. Essa redução se deve ao fato de que será necessário apenas um veículo para movimentar uma grande quantidade de carga.

Veja Também

⇒  Urbano e 100% elétrico: JAC iEV1200T chega ao Brasil

⇒ Chega no Brasil o DAF XF105, novo top de linha

O que torna o modelo diferenciado dos concorrentes é realmente o sistema de tração exclusivo da Scania. Seu concorrente direto é o Constellation 10×4, feito em Resende no Rio de Janeiro pela Volkswagen Caminhões e Ônibus, com PBT de 48,7 t e CMT de 63 t, porém só é oferecido por encomenda.

De acordo com os empresários por detrás da Scania, o novo G 540 10×4/6 se equivale aos modelos da linha amarela quando se diz respeito a capacidade de carga. Entretanto, com as dimensões compactadas e menor tara do novo modelo, ele se torna também muito eficiente.

Paulo Genezini, o gerente de pré-vendas da empresa no Brasil, dá esclarecimentos sobre componentes do novo modelo e indica que uma das suas vantagens é a redução nos custos em termos de manutenção. O caminhão conta com itens de série como o trem de força e eixos, idealizados pela própria marca. Já as peças dos modelos da linha amarela são importados, o que configura um valor fixo em dólar.

Um caminhão com peças 100% Scania

Com potência de 540 cv e torque máximo de 275,5 mkgf que entrega entre 1.000 e 1.300 rpm, o novo modelo G 540 10×4/6 e seu motor, DC13 de 13 litros, 6 cilindros, é embutido com tecnologia XPI de alta pressão de injeção. Com sistema de transmissão otimizado, o GRSO 935 é totalmente automatizado e conta com o sistema Opticruise, contendo 14 velocidades.

De acordo com Genezini, o sistema de transmissão possui um torque de 357 mkgf, o que resulta em uma ótima oferta de força para múltiplas situações. “Uma novidade é o lay shaft brake (freio do eixo secundário)”, diz ele.

Outro item de fábrica é o Retarder Scania, sistema de frenagem de 418 mkgf com desacoplamento do rotor do trem de força. Tal dispositivo é acionado quando o sistema não estiver ativo, o que economiza combustível. Segundo o fabricante, assim é possível garantir uma frenagem mais competente. Os eixos possuem distância de 5.570 mm e conta com raio de giro de 13m.

Os 10×4 já saem de fábrica preparados para implementos serem acoplados. A finalidade é minimizar eventuais erros durante a operação de implementação e tal medida procura reduzir a margem de tempo para entrega do caminhão.

G540 oferece itens de série e alternativas

Mais um dos itens de série no novo G 540 10×4/6 é o dispositivo eletrônico de tração hill-hold. É um item imprescindível que evita acidentes em aclives. O para-choque feito de aço com ângulo de ataque de 29° e o eixo traseiro com diferencial duplo também são peças originais de fábrica. O modelo também conta com retrovisores de espelhos reforçados, proteção nos faróis e um pino de reboque frontal com aplicabilidade de 40 toneladas.

O modelo também conta com outros destaques como os limpadores de pára-brisa na posição vertical, indicadores de torque dos parafusos das rodas, degrau articulado na cabine e preparação para o inclinômetro para a estrutura física e elétrica do implemento.

Os itens opcionais são air bag lateral do tipo cortina, para casos de tombamentos e também no volante. O G540, além de tudo, tem capacidade de acoplar um sistema parecido com um bafômetro. O sistema reconhece e trava a partida do motor em caso de ingestão alcoólica pelo condutor.

Um tour pela cabine G

Com assentos ajustáveis em níveis de altura e profundidade, a Cabine G oferece tanto conforto como uma cabine rodoviária. Tais características viabilizam a personalização de acordo tanto com o biotipo quanto com as necessidades do condutor.

Contando com um painel de 7 polegadas no painel de instrumentos, o acesso aos comandos é muito fácil, pois além de tudo, o painel tem a curvatura ideal para a leitura. Essa novidade evita com que o motorista precise se locomover para tal função. Outra facilidade pensada pela Scania são os comandos da caixa de transmissão e do Retarder que estão localizados no volante de modo que é praticamente desnecessário tirar a mão dele.

A devida atenção também foi dada aos revestimentos internos e acabamentos do painel, portas e bancos que foram produzidos com material fácil de higienizar. Detalhes como esse fazem toda diferença em um veículo feito para operações em terra que tendem a acumular muita poeira.

  • Um mercado pesado

Os 6×4 são os caminhões utilizados com mais regularidade em operações de apoio off-road e os 8×4 costumam encabeçar esse tipo de operação no Brasil. Costumam ser emplacadas um pouco mais de mil unidades anuais no mercado nacional.

Apesar disso, o setor tem disponibilidade de absorver entre 1.200 e 1.500 unidades anuais. O novo G 540 10×4/6 provavelmente emplacará 200 unidades anuais, segundo dados da Scania. Os primeiros modelos serão entregues no ano de 2021.

Silvio Munhoz, diretor de vendas de soluções da Scania no Brasil, fala sobre o segmento: “Apesar da pandemia, em 2020 o segmento de mineração se manteve estável, aquecido e propiciando grandes negócios para a Scania”. Ele também nos conta que grandes projetos em termos de construção também tem sido recuperados no setor público e também no setor privado, o que garante a ação contínua da empresa.

Ainda acrescenta: “Agosto foi o melhor mês na mensuração dos 30 últimos meses de vendas de produtos da gama off-road”. Mais de 350 unidades foram emplacadas pela Scania nesse período. “Estamos confiantes no potencial desses mercados para os próximos anos”, diz o executivo.

  • Scania Off-road
Scania G540
Interior da Scania G540 (Foto Divulgação)

Desde 1999 que a empresa atua no segmento brasileiro de caminhões produzidos para este fim. Sua estreia foi feita com um 8×4, da Série 4, que foi pioneiro no Brasil com um motor de 360 cv.

Não foi o único, pois em 2007 um outro modelo 10×4 também tomou a mesma posição. O caminhão integrava as Séries P, G e R da leva anterior a esta nova geração e foi comercializado até o ano de 2016. No ano de 2012, foi lançada no Brasil uma nova geração Off-road inteira das Séries P, G e R. Tais modelos ganharam nova grade entre os mais desejados, maior ângulo de ataque e com ampla variedade de itens de série e opcionais.

A linha Heavy Tipper foi anunciada em 2017 contendo as versões com tração 8×4 e 6×4. A linha vocacional XT da marca veio em conjunto com essa nova geração de caminhões. A família é integrada por modelos 6×4, 8×4 e agora, foi enriquecida com o novo 10×4/6, a grande novidade.

Fonte: Estradão

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui