Qual a melhor moto? Honda CG 160 Titan X Yamaha Fazer 150


Qual a melhor moto? Honda CG 160 Titan X Yamaha Fazer 150, saiba de tudo sobre o custo beneficio de cada uma. Apesar de os números de distribuição mostrarem dominância íntegra da Honda, grupo das urbanas tem mais a ofertar.

Ainda no mês pretérito, a Honda exibiu a traço 2022 da CG 160. As quatro versões da moto (Start, Fan, Titan e Cargo) receberam uma nova moldura de quadro e novo visual. Apesar de bem-vinda, a modificação nem era tão essencial, pois a moto venha mantendo uma intermediária entre 25 mil e 30 mil consumo mensais ao extenso de 2021, amontoando 139.685 emplacamentos no ano até junho.

A concorrente reta mais seguinte na grupo das motos urbanas, a Yamaha YBR 150 Factor, surge só na quarta posição (14.194 elementos no reunido), quando a Yamaha Fazer 150 está na quinta posicionamento (7.870 unidades). Apesar da discrepância nos números, as motos de Yamaha e Honda atendem o mesmo comunitário e merecem uma frenética cotejo.

Para isso, vamos usar as versões mais íntegras da Honda, a CG 160 Titan, e da Yamaha, a Fazer 150, para expor um que cada uma traz para a acirrada competição das motos urbanas e utilitárias, já relatando com tudo que as sinais conseguem conceder.

Saiba qual a melhor moto Honda CG 160 Titan X Yamaha Fazer 150

Honda CG Titan 160 2022

Yamaha Fazer 150

CG Titan 160 x Fazer 150

Custos e garantia:

Honda CG 160 Titan: R$ 13.040 (sem frete); garantia de 3 anos

Yamaha Fazer 150 UBS: R$ 13.090 ( sem frete); garantia de 3 anos

Materiais de sequência

Honda CG 160 Titan: partida elétrica, rodas de liga sutil de 18 polegadas, quadro de instrumentos virtual, freio a disco na dianteira, freio a tambor na traseira, processo de freios combinados, trip A e B, relógio e marcador de combustível.

Yamaha Fazer 150 UBS: mesmos equipagens da CG com a adição de alças para o garupa de alumínio e cavalete principal. Apesar de o velocímetro e outros instrumentos serem exibidos em televisão virtual, o conta-giros é separado e analógico. Afora disso, a moto traz indicador de marcha e indicador de direção monetária, ausentes na rival.

Mecânica

A Honda CG 160 Titan contagem com um motor monocilíndrico flex com resfriamento a ar e 162,7 cm³ de propensão. Ele é apto de entregar até 15,1 cv de potência e 1,54 kgfm de torque rodando com etanol. A alimentação é realizada por injeção eletrônica, a partida é elétrica e o câmbio tem cinco marchas. A CG Titan tem um tanque de 16,1 litros e um volume a enxuto proferido de 117 kg.

Já a Yamaha Fazer 150 UBS tem uma configuração parecido : monocilíndrico flex com resfriamento a ar e 149 cm³. Menor , ele entrega 12,4 cv de potência e torque de 1,30 kgfm rodando com etanol. Também há injeção eletrônica, partida elétrica e o câmbio também oferta cinco marchas. O tanque acomoda 15,2 litros e seu volume a enxuto proferido é de 115 kg.

Ciclística

As duas as motos relatam com rodas de 18 polegadas de liga suave. A CG Titan tem pneumáticos 80/100 R18 na dianteira e 100/80 R18 na traseira. Já a Fazer traz, mutuamente, pneumáticos 2.75-18 e 100/80 R18. As duas trazem discos de freio na dianteira, com 240 mm de diâmetro na Honda e 230 mm na Yamaha. O tambor de freio posterior em as duas tem 130 mm.

A resolução para a descontinuação é a mesma muito para a Honda CG 160 Titan quanto para a Yamaha Fazer 150 UBS. O composto dianteiro é constituído por um garfo telescópico na fronte e dobrado amortecimento na traseira. A Titan tem 135 mm de carreira e 106 mm de carreira, mutuamente, no tempo em que a Fazer tem 120 mm e 92 mm.

Loja Honda

Loja Yamaha 

SOBRE O AUTOR
Yasmin Vitoria
Sou amante de carros e motos desde sempre, hoje compartilho conhecimentos com todos vocês. Adoro escrever sobre diversas coisas, mais hoje faço parte da equipe do site revista de Automóvel. Aqui nosso intuito tentar levar os melhores artigos sobre carro, caminhão e motocicletas.
RELACIONADOS

Deixe seu comentário

© 2022 - Revista De Automóvel