Tecnologia de aceleração da Kawasaki

Você soube da tecnologia de aceleração da Kawasaki divulgada recentemente?

Se você já dirigiu algum veículo com três rodas, já deve ter se perguntado o que aconteceria se essa tecnologia fosse aplicada em uma super moto de verdade.

A tecnologia de aceleração da Kawasaki está aí para mostrar o que acontece.

E o projeto não é novo, pois já está sendo desenvolvido há quase uma década, mas só agora que foi divulgado e já surpreendeu muitos amantes de motos.

Portanto, para que você possa entender melhor, confira nesse artigo tudo sobre a tecnologia de aceleração da Kawasaki.

A origem da ideia

No ano de 2013, no show bike ‘Concept J’, em Tóquio, surgiu o layout de três rodas, ainda somente no papel.

O layout chamava muita atenção por causa dos dois braços oscilantes dianteiros de um lado e os guidões incomuns que se movem juntamente com as rodas.

A Kawasaki já fez uma série de pedidos para patentear o layout desde que ele fez a sua estreia em 2013.

Kawasaki Concept J em ação

A empresa, agora, mostrou como está o projeto de desenvolvimento dessa super moto de três rodas, através de um documento de estratégia recente.

Veja Também

⇒ Shineray moto elétrica: Saiba tudo sobre esse novo conceito

⇒ Descubra quem são as Scooters clássicas do Brasil

No entanto, mesmo que seja apenas uma pequena ilustração da tecnologia futurista, o seu surgimento coincide com as patentes registradas no início do ano.

Do mesmo modo, não é fácil distinguir os detalhes, dá para reconhecer o braço oscilante traseiro unilateral, que é da Kawasaki H2 com superalimentação.

O Concept apareceu no Salão Automóvel de Tóquio de 2013, e no mesmo evento a Kawasaki mostrou o motor de quatro cilindros sobrealimentado que viria a aparecer na produção H2 dois anos depois.

Kawasaki Concept J frontal

O modelo compartilhar o braço oscilante não quer dizer que ele também possui o motor superalimentado, entretanto, a tendência é que a Kawasaki opte por essa escolha.

Até porque, você deve saber que um veículo de 3 rodas tem muito mais peso.

Mais recentemente, a Kawasaki mostrou projetos com aço tubular, semelhante ao do H2.

Além disso, vale lembrar que o motor a gasolina é citado, mas também sendo o elétrico considerado uma opção, fazendo parte da tecnologia de aceleração da Kawasaki

Dessa forma, a moto pode se inclinar livremente devido ao amortecer mudar de um lado para outro.

Mas, fique ciente de que seus balancins comprimem a mola quando as duas rodas se movem ao mesmo tempo.

Desenho de patente do Kawasaki Concept J

Em uma seção extra o quadro forma os suportes dos braços oscilantes dianteiros duplos, parafusados ao suporte do motor dianteiro.

Assim, a fim de garantir que as rodas girem em harmonia, as rodas estão conectadas através de elos longitudinais ao longo dos braços oscilantes gêmeos a um elo transversal articulado montado em linha com os pontos de articulação do braço oscilante.

Por fim, a Kawasaki pode usar a mesma tecnologia com facilidade em outros modelos. Inclusive a tecnologia de aceleração da Kawasaki.

Considerações finais

E você, o que acha dessa tecnologia de aceleração da Kawasaki divulgada recentemente?

Nos vemos em breve.

SOBRE O AUTOR
Yasmin Vitoria
Sou amante de carros e motos desde sempre, hoje compartilho conhecimentos com todos vocês. Adoro escrever sobre diversas coisas, mais hoje faço parte da equipe do site revista de Automóvel. Aqui nosso intuito tentar levar os melhores artigos sobre carro, caminhão e motocicletas.
RELACIONADOS

Deixe seu comentário

© 2022 - Revista De Automóvel